sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Para lavar a alma

Guerreiros, ontem os 6 mil torcedores presentes no Engenhão viram a maior goleada da história do confronto entre Fluminense e Atlético-MG. Foi um 5 a 1 para deixar claro que o Flu não vai abandonar tão fácil a luta pelo bicampeonato. Um 5 a 1 para aliviar a pressão que repousava sobre as costas dos jogadores tricolores. Um 5 a 1 para lavar a alma. A vitória manteve o Fluminense na briga pelo título. 2 pontos nos separam da liderança. O Tricolor segue vivo.

O jogo de hoje me fez voltar aos tempos de outrora, em que o futebol era acompanhado pelo radinho de pilha, e o torcedor sofria com a nada exagerada narração dos radialistas. O sensacionalismo quase levava o fanático ao infarto, mesmo não havendo perigo de gol. Hoje, não pude assistir ao primeiro tempo da partida. A solução encontrada foi recorrer à velha tensão do rádio. Vibrei com o gol de cabeça de Leandro Euzébio, que se está tornando o zagueiro-artilheiro do Fluminense. Fiquei preocupado com a falta perigosa para o Galo, cobrada por Daniel Carvalho, e que resultou no gol de empate do time mineiro. Saí gritando e comemorando sozinho com o gol da virada de Carlinhos. Emoções à flor da pele que só o rádio pode proporcionar-nos.

Felizmente, consegui acompanhar o segundo tempo pela televisão. Ainda bem, pois assim pude ver os 3 gols tricolores marcados no segundo tempo. Melhor na partida, o Fluminense se beneficiou com a expulsão merecida de Alê, após receber o segundo cartão amarelo devido a uma falta que parou um perigoso contra-ataque tricolor. Em bola levantada na área, Gum cabeceou com consciência e precisão no contra-pé de Fábio Costa, fazendo 3 a 1. Carlinhos, em noite muito inspirada, arrancou em grande estilo, marcando um golaço para o Flu e transformando o placar em goleada. Diego Souza, hostilizado pela torcida tricolor, ainda arrumou tempo para ser expulso, quando cometeu falta desleal em Carlinhos. Com a vantagem numérica ainda maior, o Fluminense ampliou para 5 a 1 com oportunismo de Marquinho. Vale, ainda, ressaltar a boa exibição de Mariano, recém-convocado para a seleção. Toda sorte do mundo ao nosso camisa 2! Merece muito ter chegado onde está! Um exemplo de jogador que soube dar a volta por cima.

A goleada sobre o Atlético-MG foi uma vitória para reanimar o torcedor. Uma vitória para reascender o brio dos nossos jogadores. Domingo, é dia de enfrentar o Vitória no Barradão. Pedreira, mas, como sabemos, não há jogo fácil na Série A. O líder Corinthians enfrenta o Internacional no Beira-Rio. Partida dificílima para eles. Uma vitória nossa e uma derrota deles nos devolvem o primeiro lugar. É hora de torcer pelo Flu e secar o rival. Como o verde da esperança, segue vivo o sonho do bicampeonato.

Saudações Tricolores

Um comentário:

Fluzão Eterno disse...

Criei um blog sobre meu time de coração que é Fluminense e gostaria de perguntar
se você poderia me ajudar fazendo uma parceria de link comigo,desde já muito
obrigado e parabéns pelo seu blog:
http://fluzaoeterno.blogspot.com/

Fluzão Eterno