domingo, 27 de julho de 2008

Fluminense 1-3 Cruzeiro


CRUZEIRO VENCE O FLU NO MARACANÃ E PÕE FIM A UM TABU DE 36 ANOS

FLUMINENSE X CRUZEIRO
Ricardo Berna, Sandro (Somália), Luiz Alberto e Roger; Arouca, Fabinho, Tartá, Ygor (Felipe) e Junior Cesar; Dodô (Allan) e Washington. Fábio, Marquinhos Paraná, Thiago Heleno, Thiago Martinelli e Carlinhos (Camilo); Fabrício, Henrique, Charles e Wagner; Gérson Magrão (Leo Fortunato) e Guilherme (Weldon).
Técnico: Renato Gaúcho. Técnico: Adilson.
Gols: Washington, aos 9, Guilherme, aos 36, e Fabrício, aos 39, do primeiro tempo. Wágner, aos 41 do segundo tempo.
Cartões amarelos: Sandro e Junior Cesar (Fluminense). Gerson Magrão, Leo Fortunato, Thiago Martinelli e Fabrício (Cruzeiro). Cartão vermelho: Luiz Alberto.
Estádio: Maracanã. Data: 26/07/2008. Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP). Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Anderson de Moraes Coelho (SP). Público: 13.808 pagantes Renda: R$ 195.494,00



Assisti a esse jogo. Fluminense entrou em campo sem seus dois melhores jogadores, Thiago Silva e Thiago Neves, contando ainda com os desfalques de Fernando Henrique, que se recupera de uma lesão, e Dario Conca, que foi suspenso automaticamente depois de receber o terceiro cartão amarelo no clássico contra o Vasco, na rodada anterior. Do lado do Cruzeiro, também havia desfalques. Ramires, na Seleção Olímpica, Jonathan e Jadilson, machucados e Espinoza, poupado para descanso.
A escalação do Fluminense foi diferente do que estávamos acostumados a ver. Renato deixou de lado o 4-4-2 e resolveu utilizar o 3-5-2, devido à falta de opções do elenco. Não o critico por isso, se fosse outro no lugar dificilmente teria feito melhor.

O resultado foi justíssimo. A equipe do Cruzeiro foi mais eficaz e teve mais volume de jogo. O Fluminense não acertou a marcação e permitiu a armação de jogadas do time do Cruzeiro. Quando chegava (o que era raro), falhava na concretização. Só chegou ao gol por meio de um pênalti claro feito no atacante Washington, que cobrou e por pouco o goleiro Fábio não defendeu. O Cruzeiro, por sua vez, chegou ao primeiro gol após uma jogada pela esquerda, na qual Carlinhos cruzou e Guilherme chutou, com a bola resvalando em Roger, que tentou em vão afastar. Três minutos depois, como prova da fragilidade do time tricolor, Fabrício marcou, após falta boba de Junior Cesar na entrada da área.




No segundo tempo, o Flu tentou aplicar uma pressão no time do Cruzeiro, voltando com uma equipe mais ofensiva. Contudo, sem jogadas trabalhadas e meias armadores, só deixava mais espaço para o Cruzeiro, perigoso nos contra-ataques. Aos 41 do segundo tempo, Wagner soltou a bomba de primeira dentro da área e "fechou o caixão" tricolor, selando a vitória celeste. Para o Flu, o pesadelo continua: o time permanece na zona de rabaixamento. Já para o Cruzeiro, a situação é totalmente oposta: após a vitória, o clube entrou no G-4 e, dependendo de uma combinação de resultados, pode permanecer aí ao final da rodada.

O resultado só voltou a mostrar o problema que assola a equipe do Fluminense: a falta de qualidade técnica. Temos um bom time titular, apesar de carências no meio. O problema é a incompetência dos reservas. Isso ficou muito evidente com a saída dos dois Thiagos. Não temos meias que possam substituir com qualidade algum titular de fora. Dependemos do garoto Tartá, que tem como principal característica a velocidade e drible, não a armação de jogadas. Os volantes são o maior problema. Dependemos de Fabinho, Ygor, Arouca e cia. Se observarmos os do Cruzeiro, por exemplo, vemos que qualquer um deles teria vaga de titular tranqüilamente no time tricolor. O ataque, formado por Dodô e Washington, diante da sua falta de mobilidade, por ser composto de dois atacantes de áre, depende muito da movimentação do meio-campo. Ou seja, falta um atacante que caia pelos lados e seja veloz. O único que tinha características parecidas era Soares, que foi emprestado pela diretoria no começo da temporada.

O mais revoltante é que nossos dirigentes tiveram tempo de sobra para planejar o elenco 2008. Estávamos classificados para essa Libertadores desde Junho de 2007. A incompetência da nossa cúpula é tão grande que nós fomos um dos últimos clubes que disputariam a Libertadores a anunciar seus reforços.

Espero que Branco e cia estejam entendendo o recado. Não é justo crucificar somente Renato Gaúcho por esses maus resultados. Possivelmente, se ele tivesse um bom elenco para trabalhar, a situação seria outra. A culpa é da diretoria. Ela é quem contrata, ela é quem paga, ela é quem busca as contratações. Gostamos de disputar a Libertadores. Queremos participar de novo. Nem tudo está perdido. Ainda há tempo para corrigir esses erros!

Saudações Tricolores

11 comentários:

Gabriel disse...

cara,
não e pq voce e meu irmão q eu to escrevendo,e por voce ter a criatividade,inteligêngia q poucos tem,irmão vc e fera,otimo comentário e continue escrevendo tão bem,muito sucesso na sua vida,abraço

Marcio disse...

Fala Baiano. Até concordo contigo que a diretoria tem sua parcela de culpa, mas pode vir o Pelé que o Renato com certeza vai escalá-lo no lugar errado, isso se ele não preferir o Jabá Ygor e deixar o Pelé no banco. Precisamos de treinador pra ontem. Fora Renato. 1 ano e meio no comando e o time não tem um padrão, não tem um esquema tático, não tem uma jogada, alías, tem padrão sim, o dos chutões.
Valeu, abração.

Gordin disse...

A verdade é incontestável, Fluminense levou um banho tático do Cruzeiro. E está provado que, não temos elenco, viviamos do brilho individual de alguns jogadores no período da Libertadores.

Se não contratar jogadores e não contratar um técnico de ponta, sei não... ficará complicado.

disse...

quipariu.. fui ver o jogo só pra me fuder msm.. mas ta blz.. a gnt vai subir

vlw cearense

[FFC] Eduardo disse...

Verdade Gordin, mas não tem técnicos de ponta disponíveis agora...Parreira disse que só trabalha em 2009. Esperemos até lá, até pq trocar de técnico agora só iria complicar a situação.

Frndo Jrge disse...

Um time bom começa por um bom técnico!

" Renato seu tempo já passou "

ST

Dan e Marina, ou vice e versa. disse...

Eduardo,
concordo com tudo que você disse, a culpa não é do Renato, tirá-lo agora só aprofundaria a crise.

Nicholas disse...

Amo esse time,mais que tá feia a situação tá

Nicholas disse...

gabriel,babando ovo legal

[FFC] Eduardo disse...

Verdade!

AAHUAHAHUAHHAUHAHUAHUAHUHA

Ele é meu irmão, só quis motivar!

Gordin disse...

Eu quero um técnico que treine meu time. Eduardo eu não moro no cenro do Rio de Janeiro, mas vou sempre que posso nas Laranjeiras e em todos os treinos que fui ele só dava rachão!
Como um time grande como o Fluminense será treinado assim?

Vencemos a copa do Brasil a base do 'vamos lá' 'vocês conseguem' ele apenas motivou os jogadores, nada mais.

No Brasileiro o que não nos falta é motivação, precisamos é de um time competitivo, um elenco e jogadas, padrão de jogo.