domingo, 17 de maio de 2009

Barueri 0-0 Fluminense


BARUERI 0 x 0 FLUMINENSE
Renê; Marcos Pimentel (Éder), Daniel Marques, Leandro Castan e Márcio Careca; Ralf, Leanderson (Camilo), Everton e Thiago Humberto (Val Baiano); Fernandinho e Pedrão. Fernando Henrique; Eduardo Ratinho, Edcarlos, Cássio e Dieguinho; Wellington Monteiro, Romeu (Fabinho), Marquinho e Conca (Tartá); Alan (Everton Santos) e Maicon.
Técnico: Estevam Soares. Técnico: C.A. Parreira
Cartões amarelos: Marcos Pimentel, Daniel Marques, Leanderson (Barueri); Edcarlos, Alan (Fluminense).
Cartão vermelho: Não teve.

Estádio: Arena Barueri. Data: 17/05/2009. Árbitro: André Luiz Castro (GO). Auxiliares: Fabricio Vilarinho (GO) e Jesmar Miranda de Paula (GO).

Renda: 41.720,00

Público: 2.555


O Fluminense, novamente, não fez uma grande partida e acabou ficando no 0x0. Sim, é verdade que o Fluminense jogou com uma boa parte de reservas, mas mostrou ter um elenco frágil, já que foi amplamente superado pelo Barueri, que não conseguiu transformar seu volume de jogo em gols.

No primeiro tempo, o jogo foi muito fraco tecnicamente. O Barueri tomava a iniciativa do jogo, sem conseguir ter grande chances, esbarrando na forte marcação do Fluminense e, principalmente, em sua fragilidade técnica do meio pra frente. Já o Fluminense contentava-se em sair em esporádicos ataques e contra-ataques. Dieguinho teve a melhor chance do Flu no primeiro tempo, enquanto o Barueri teve boas chances com Pedrão e Leandro Castán.

No segundo tempo, o Flu ousou um pouquinho mais. Voltou do intervalo Tentando igualar o jogo, tentando jogar de igual pra igual, mas, depois de alguns minutos, acabou assumindo de vez a postura de jogar no erro do adversário, tentando explorar algum contra-ataque, o que acabou não acontecendo de forma aguda e efetiva. Essa foi a deixa para o técnico Estevam Soares colocar o time do Barueri mais para a frente: entraram Éder e Camilo, saíram Marcos Pimentel e Leanderson. Ou seja, dois jogadores ofensivos por jogadores defensivos. Com isso, o Barueri cresceu, veio pra cima, mas, a exemplo do primeiro tempo, tinha o volume de jogo, tinha a iniciativa, e não tinha penetração. Continuou resumido aos chutes de fora. Destaque para Thiago Humberto, que quase marcou num chute de fora bem defendido por Fernando Henrique.

De tanto correr atrás do gol, o Barueri acabou não conseguindo manter seu ritmo e acabou dando mais espaços ao Fluminense, que cresceu na parte final do jogo, tendo boas chances com Cássio e Conca, além do gol anulado de Edcarlos. No final das contas, o empate acabou sendo justo e bom para o Fluminense, que ocupa a sexta colocação do campeonato com 4 pontos.

MELHOR EM CAMPO: Dieguinho – O menino foi uma surpresa. É habilidoso, sabe cruzar, faz jogadas diagonais. Gostei muito.

PIOR EM CAMPO: Alan – Considero-o muito fraco, não só fisicamente, como tecnicamente. Tê-lo no ataque facilita demais as defesas adversárias.

Saudações Tricolores

2 comentários:

PCFilho disse...

Faltou ousadia. Tínhamos que tentar vencer... Pontos corridos, cada jogo é uma decisão.

Minha crônica: http://jornalheiros.blogspot.com/2009/05/0-0-na-arena-barueri.html

Mantenham o bom trabalho!

[FFC] Pedro disse...

Boa análise, Luiz. Concordo com o que disse sobre o Alan e esperava um pouquinho mais do Conca hoje, mas vamos ver quarta.