sábado, 25 de outubro de 2008

Fluminense 3-0 Palmeiras

FLU VENCE PALMEIRAS NO MARACANÃ E SAI DA ZONA DA DEGOLA

FLUMINENSE 3 x 0 PALMEIRAS
Fernando Henrique; Carlinhos (Eduardo Ratinho), Luiz Alberto, Thiago Silva e Junior Cesar; Fabinho (Ygor), Wellington Monteiro; Arouca (David) e Conca; Everton Santos e Washington. Marcos, Gustavo, Maurício e Martinez (Denílson); Sandro Silva, Pierre, Jumar (Fabinho Capixaba), Evandro e Leandro; Kléber e Alex Mineiro (Maicosuel).
Técnico: René Simões. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
Gols: Carlinhos, aos 14, Maurício (contra), aos 38, Junior Cesar, aos 42 minutos do primeiro tempo.
Cartões amarelos: Martinez, Gustavo, Marcos, Sandro Silva (Palmeiras); Luiz Alberto, Fabinho e Conca (Fluminense)

Estádio: Maracanã. Data: 25/10/2008. Árbitro: Sérgio da Silva Carvalho (DF). Auxiliares: Milton Otaviano (Fifa /RN) e Alessandro Matos (BA).

Público: 31.973 pagantes (34.032 presentes)

Renda: R$ 421.435,00


Para os tricolores que cansaram de ver o Fluminense perder do Palmeiras, hoje a história foi outra. A freguesia de sete anos sem vencer o Alviverde chegou ao fim, e quem sabe, esse final represente uma nova era para o Tricolor. O nosso Flu não tomou conhecimento do adversário e aplicou-lhe uma bela "surra", 3 a 0 no candidato ao título brasileiro. Com a vitória, o Fluminense saltou para o 14º lugar, ficando a 4 pts da zona de classificação para a Sul-Americana, mas estando a apenas 2 pontos da Zona da Degola. Já o Porco estacionou nos 55 pts e, por critério de desempate, ficou no 5º lugar, fora da zona de classificação para a Libertadores.

Nem pareceu que o Fluminense é o time que está brigando pra não cair. Na verdade, algum desinformado que visse o jogo a partir dos 15 min do primeiro tempo acharia que quem estava brigando pra não cair era o Palmeiras. O nosso Tricolor foi bem superior ao Porco. No começo do jogo, é verdade, ambas as equipes buscaram o gol, devido à pressão pelo resultado positivo, com superioridade palmeirense. Contudo, aos 14 min, Carlinhos, lateral-direito do Flu, cobrou uma falta no lado esquerdo do campo, a bola quicou na frente de Marcos e morreu no fundo das redes. 1 a 0 Fluminense. Os jogadores alviverdes tentaram intimidar o árbitro Sérgio de Carvalho, pedindo a anulação do gol, pois afirmavam que havia tido um toque de mão de Washington antes da bola morrer no fundo das redes. Felizmente, o árbitro foi bem (MILAGRE! - Não por ser o Sérgio de Carvalho, mas devido aos problemas que o Flu tem tido com a arbitragem ultimamente) e validou o gol (Atitude correta, pois a TV logo mostrou que Washington não tocou na bola).

O gol mudou o panorama do jogo. A equipe paulista foi pro ataque total e deixou espaço para as jogadas tricolores. Leandro, ala-esquerdo do Palmeiras, cobrou falta perigosa e FH tirou com o pé esquerdo. Devido ao forte calor do Rio de Janeiro, houve uma pequena paralisação para hidratação dos jogadores. De volta ao jogo, Conca cobrou uma falta com perigo e Marcos jogou para escanteio. Após a cobrança, Éverton Santos chutou cruzado, a zaga do Palmeiras se complicou e a bola acabou no fundo das redes. 38 min: 2 a 0 Fluminense, gol contra do zagueiro Maurício.

E não acabou por aí, não. O Fluminense continuou se aproveitando do desespero alviverde. Aos 42 min, Éverton Santos, um dos nomes da partida, puxou o ataque pela direita, tocou para Conca no meio, que usou sua visão de jogo e lançou Júnior César na cara do gol. O lateral-esquerdo tricolor não perdoou e fuzilou para o fundo das redes. 3 a 0. A equipe paulista ficou abalada. Completamente perdida em campo, só não tomou o quarto gol porque um dos seus zagueiros salvou um chute de Washington.

No segundo tempo, Vanderlei tentou corrigir a sua equipe. O Palmeiras, então, voltou melhor, acuando o Flu no campo de defesa nos primeiros minutos. Fernando Henrique salvou com o pé um chute perigoso de Kléber, melhor jogador palmeirense da partida. O tempo ia passando, o Palmeiras diminuiu a pressão e, mesmo tendo maior posse de bola, levava pouco perigo ao gol de FH. Nos minutos finais, a torcida tricolor fez a festa com os gritos de "Olé!" e "Créu" e a partida terminou com uma ampla vitória Tricolor sobre o antigo carrasco. Fim da freguesia e o Flu, muito superior na partida, pôde respirar (espero que seja até o fim do campeonato) fora da Zona.

ANÁLISE POR EDUARDO: Finalmente voltamos a ganhar no Maracanã! Não vencíamos desde o jogo contra o Atlético-MG, na estréia do já demitido técnico Cuca. Que grande surpresa preparou René Simões! Conseguiu ganhar do time mais técnico do campeonato (lembre: na minha humilde opinião!) de goleada, com amplo domínio. Essa vitória fez ressurgir em mim a confiança no meu querido clube das três cores que traduzem a tradição.

A melhoria na equipe do Fluminense é notável. O meio-campo, antes nossa posição mais carente, agora melhorou (e muito!) na marcação e a na qualidade dos passes. Fabinho me surpreendeu. Jogou com a raça de sempre, mas melhorou bastante na marcação e no desarme. Até passe certo ele deu! As nossas jogadas se concentraram na direita, nos pés de Carlinhos e Éverton Santos, que, ao chegar ao ataque, invertiam para a esquerda, contando com a presença de Conca e Júnior César. Pela primeira vez em vários meses, vi o Fluminense criando perigo toda hora em que chegava ao ataque. Parabéns ao René Simões! Que grande trabalho ele está fazendo no nosso Tricolor! O time abatido e fraco de antes está dando espaço a um time forte, guerreiro, que realmente está dando a vida em campo! É isso que me faz ter Orgulho de Ser Tricolor.

A partida foi inteira do Fluminense. Ampla superioridade tricolor. O placar de 3 a 0 é uma prova disso. O Palmeiras ficou completamente perdido em campo. Apesar de ter tido maior posse de bola, pouco ameaçou o gol do Flu, que, quando chegava, principalmente por meio do trio Éverton Santos, Conca e Júnior César, sempre levava perigo à baliza de Marcos. Os cruzamentos na área alviverde sempre amedrontavam os jogadores palmeirenses, devido à forte presença de Washington, que, quando a bola não chegava, saía da área para buscar jogo. Coração Valente, sempre nota 100 no quesito dedicação. E foi de um cruzamento que saiu o primeiro gol tricolor. Carlinhos mandou pra área, a bola quicou na frente de Marcos e entrou. O Palmeiras, depois de ter sofrido o gol, esbarrou nos passes errados e na boa marcação tricolor (Dá-lhe Fabinho!). Com calma e precisão, o Fluminense soube "matar" o jogo, fazendo 3 a 0 ainda no primeiro tempo. No segundo tempo, foi só manter o placar.

Bom, meu palpite do placar foi errado. Apesar disso, fiquei bem contente (risos). Estava cansado de perder para o Porco! Freguesia tem limite, e hoje o nosso chegou! Mais uma vez, parabéns ao René pelo trabalho que está desenvolvendo no Fluminense. Depois dessa vitória, vejo uma luz no fim do túnel (aos engraçadinhos: não é a lanterna!). A tabela do Fluminense é complicada? Sim. Temos um longo caminho pela frente, mas voltei a confiar no meu time. Iremos sair dessa e, quem sabe, podemos ir para a Sul-Americana. Vence o Fluminense com o verde da esperança, pois quem espera sempre alcança!

ANÁLISE POR FELIPE: O Fluminense não começou bem. O Palmeiras dominava o jogo, mas não criava chances de gol, pois, além de não ter um meia que fizesse isso, a marcação do Fluminense era muito forte. Mesmo assim, o Fluminense achou o gol com Carlinhos. Numa bola cruzada pra área, Washington fingiu que ia colocar a mão mas deixou ela passar e acabou enganando o goleiro Marcos. A partir daí, o Fluminense começou a dominar e fez o segundo gol numa falha da zaga do Palmeiras. Após uma cobrança de escanteio, Éverton Santos chutou pro gol, Martinez tentou afastar mas chutou a bola em cima do próprio companheiro de time, Maurício. Aos 42 minutos, num contra-ataque perfeito, o Fluminense fez 3x0 com Júnior César, liquidando ainda no primeiro tempo o jogo no Maracanã.

No segundo tempo, o Palmeiras praticamente só teve uma boa chance, com Kleber, aos 16 minutos, num chute cruzado que Fernando Henrique defendeu com o pé esquerdo. O jogo, a partir daí, foi sonolento. O Flu só administrou a sua vantagem no placar e o Palmeiras tentava a todo tempo atacar, mas sem sucesso. O sistema defensivo do fluminense era intransponível e o Palmeiras não criava grande perigo.

Saudações Tricolores

3 comentários:

samarone disse...

Agora ninguem segura mais o nosso Tricolor,rumo a uma vaga na Sul-Americana.Devemos muito disso ao nosso treinador René Simões,que no dia de hj,aplicou um nó tático no melhor técnico brasileiro...
Vamossss Fluzãooooooo
S.T.!!!!!!

Anônimo disse...

Tomara que o Flu elimine o porco, o galo, o peixe e quem mais vier. Abração, PH

Pedro disse...

Eu vi nesse jogo um marco, não apenas pela quebra do tabu ou pela situação da equipe na tabela, mas espero que dessa vitória, o Fluminense tire forças para fazer um grande fim de temporada, conseguindo, que sabe, beliscar uma vaguinha na Sul-Americana e com a manutenção do René Simões, uma grande temporada 2009. Espero sinceramente que a equipe se porte dessa maneira, foi sensacional.
Saudações Tricolores!